Ahhhhhhhhhhhhhhhh! (mas até que gosto)

Muitas vezes sei que alguns publicitários (e nem adianta dizer que não…) se perguntam: Em que profissão fui me meter? No mundo da propaganda você sempre precisa lançar uma tremenda de uma idéia e torcer para que ela atinja o coração do cliente e dos consumidores. Se de quebra atingir o coração dos jurados dos festivais a gente fica ainda mais feliz.

Acontece que o mundo tão glamuroso que você vê em filmes como “Do que as mulheres gostam” não são lá condizentes com a realidade. Morar na cobertura de um prédio incrível em uma cidade super badalada, trabalhar em uma agência que mais parece um shopping de tão grande que é, receber elogios de 5 em 5 minutos pela sua magnífica mente criativa e ganhar um mega de um salário acontece com 0,00000000000000000000000000001% dos casos. Ou nem isso.

A verdade nua e crua é: ficar altas horas da madrugada para terminar um anúncio que é pra ontem e ter que no começo receber um salário bem mínimo ou então aquele famoso “vamos fazer uma experiência de um mês e ver se você dá conta do recado”. Sem contar que você precisa ter praticamente uma inteligência artificial. Dominar quatrocentos zilhões de programas gráficos, conhecer todos os tipos mídias que surgem a cada segundo porque a Internet já é do tempo da vovó. Saber usar plataforma Macintosh, plataforma Windowns, plataforma Doors e Floors. Tem que ser polivalente. E olha que todos esses critérios são para um estágio.

Tudo bem. Com muito empenho e esforço você vence o primeiro round. Aí vem o segundo. Você fica pipocando de uma agência a outra porque acha que já está estagnado e não recebe um salário justo. A boa notícia é que você consegue. A má é que em algumas vezes te jogam para cargos abaixo do que você estava antes, mesmo com sua experiência e excelente portfólio.

Muitos falam que o mercado está cada vez mais estreito e que o melhor é ir para São Paulo ou trabalhar no exterior. O que você ganha é mais trabalho, pressão, estresse e menos férias. Pois é, caros estudantes de comunicação que se formam aos milhares a cada ano. Essa é a profissão que vocês escolheram! Iupiiii!

Apesar dos pesares, é sim uma carreira maravilhosa. Tem que ser um guerreiro samurai para trabalhar nessa área mas vale muito a pena. Você tem oportunidade de conhecer novos lugares, culturas e aprender coisas novas todos os dias. E quer coisa melhor que criar? É tão bom ver um conceito que nasceu da sua e de outras mentes da agência tomar vida e cair no gosto do público. É estressante? É. As coisas têm que ser feitas pra ontem? Têm. Muitas vezes você não dorme? Não.

Mas a vida é assim e como diria Marcelo D2, um dia a gente ganha, outro a gente perde, faz parte. Vou continuar aqui firme e forte apostando no meu sonho e não irei desistir. Publicidade é o que sei fazer e não quero outra coisa nessa vida. Daqui não saio, daqui ninguém me tira.

Anúncios

Tags:, , , , , ,

About Bárbara Gaia

Vivo no fantástico mundo digital e da redação publicitária. https://about.me/bngaia

Comenta aí!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: