Plástico e borracha que valem ouro

Essa é uma pergunta para as mulheres: vocês pagariam 150 reais por uma sandalinha de plástico? Agora para todo mundo: alguém aí pagaria 45 reais em um chinelinho de borracha? E se essas “sandalinhas” e “chinelinhos” forem, respectivamente, da Melissa e das Havaianas? Pois é. Posicionamento da marca é tudo no mundo dos negócios.

As sandálias Melissa, da Grendene, surgiram em 1979 com o nome de Aranha e seu desenho foi inspirado pelas sandálias dos pescadores da Riviera Francesa. A marca teve bastante sucesso por causa do merchandising que foi utilizado na novela Dancin’ Days: quase todas as personagens as tinham em seus pés.

Mais tarde, em 1986, foras criadas as Melissinhas, destinadas ao publico infantil (eu tive uma rosa inclusive). Durante alguns anos houve um período de vacas magras, o que levou a Grendene a relançar a marca em 1994. Mas foi no ano 2000 que ela voltou com força total, sendo ainda hoje adorada por quase todas as mulheres brasileiras.
A grande sacada da Grendene, em minha opinião, foi apostar no design. Grandes designers e estilistas como Romero Brito, Alexandre Herchcovitch e Marcelo Sommer já colocaram sua visão na criação de algumas coleções. O resultado é a agregação de valor para a marca, se tornando uma sandália para quem está antenada na moda.

Já as Havaianas ganham pela democratização. Elas estão tanto na classe A quanto na classe E. Se bem que no começo não foi bem assim. Criadas pela indústria de calçados Alpargatas na década de 60, elas eram bem simples: só tinha com solado branco e tiras azuis. Como eram muito baratas, até que vendiam bem. Só que somente as classes mais baixam as compravam.
Isso fez com que a marca lançasse a linha Top, em 1994, com o intuito de conquistar o pessoal das classes mais altas. Passaram a ter uma única tonalidade por todo o chinelo em diversas cores e foram lançados muitos comerciais com artistas famosos mostrando que eles também usavam Havaianas.

Foi um sucesso. Hoje existe uma larga escala de modelos nos mais diferentes formatos. Em 2000 foi desenvolvido o departamento de comércio exterior para levar as Havaianas para o mundo. A marca então se tornou bastante famosa lá fora, tanto que em 2003 foram produzidos chinelos com cristais Swarovski para serem entregues aos indicados do Oscar daquele ano.

Essas duas empresas, a Alpagartas e a Grendene, mostram que a chave do sucesso não é só investir no produto e sim na marca. Sabemos que é muito importante investir na qualidade, tanto que a Melissa e as Havainas dificilmente machucam os pés. Mas se é agregado um valor para a marca, as chances de gerar uma fidelidade pelo produto/serviço são maiores. Eu, por exemplo, uso Havaianas desde sempre. Cheguei até a trocar por outra marca por causa de preço mas não era a mesma coisa e voltei para as Havaianas rapidinho.
Anúncios

Tags:, , , ,

About Bárbara Gaia

Vivo no fantástico mundo digital e da redação publicitária. https://about.me/bngaia

Comenta aí!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: