Luciana que ama Cláudio que também ama Bianca

Não tinha casal mais perfeito. Os dois adoravam esportes radicais, sair à noite, acampar, correr pela praia de manhã antes de surfar, é claro. Luciana tinha 27 anos, era personal trainner e gostava de uma vida agitada. Rotina para ela era só no trabalho e, diga-se de passagem, por pouco tempo. O relacionamento de Cláudio e Luciana era intenso. Viviam sempre o momento. E eram felizes assim.

Já com Bianca era diferente. Ela era artista plástica, já viajou pelo mundo todo e gosta do lado mais, digamos, filosófico da vida. Cláudio adorava quando os dois saiam para jantar e conversar sobre tudo até altas horas. Gostavam de ir ao cinema e ao teatro. O amor entre os dois era mais delicado e carinhoso mas não deixava de ser regado pela paixão. E eram felizes assim.

Um belo dia, desses que o karma decide bater na sua porta para dar aquela rasteira, Bianca achava que estava precisando perder uns quilinhos. Decidiu se matricular em uma academia mas, depois de algum tempo, passou a achar tudo muito chato. Foi quando um dos alunos sugeriu que ela contratasse um personal trainner e indicou Luciana. As duas acabaram se tornando amigas e começaram a contar uma para outra sobre os assuntos do coração.

Bianca disse tinha conhecido o cara mais maravilhoso do mundo. Que era incrível o quanto tinham em comum e que sorte era a dela de ter achado alguém como ele. Mas que estava tudo ainda bem no começo. Luciana também comentou sobre como amava o fato de seu amado ser tão companheiro e animado, que tudo para ele era festa e que nunca tinha tempo ruim para Cláudio.

“Cláudio?” disse Bianca. “Você acredita que o nome do meu namorado também é Cláudio? Que coincidência”. As duas começaram a achar graça da situação. Mal sabem elas coitadinhas…

Era aniversário de Bianca e Luciana saiu às compras com Cláudio para achar um presente. Ele preferiu ficar em uma loja de livros, o que Luciana achou bem sem-graça. “É melhor você ficar lá mesmo. Sei como os homens detestam ir às compras.”

Cláudio nem se ligou que Bianca era a sua Bianca porque estavam saindo há menos de duas semanas e nenhum dos dois tinham falado ainda sobre aniversários e essas datas que casal passam junto. Só achava engraçado que Luciana tivesse uma amiga com esse nome. “Imagina se elas fossem amigas de verdade? Seria muito azar” pensou ele. Mal sabe ele tadinho…

É o dia do aniversário de Bianca. Depois de Luciana encher a paciência e finalmente convencer Cláudio de acompanhá-la à festa, lá foram os dois para um barzinho no Leme. “Achei essa história de barzinho uma amolação. Tinha que ser um lugar mais agitado mas essa minha amiga é toda zen, sabe.” diz Luciana.

“Estranho…a minha Bianca também é meio assim. Ah, como se só existisse uma Bianca que fosse meio zen…que besteira” conclui Cláudio em seus pensamentos.

Enfim eles chegam ao bar. A festa é no segundo andar. Tem uma banda tocando o mesmo repertório que todas as bandas e cantores da noite tocam. Luciana avista Bianca cumprimentando uns amigos dela que chegaram. Aí, Luciana diz a seguinte frase que faz o karma dá seu gol de placa: “Bianca! Feliz Aniversário! Esse é meu namorado, o Cláudio.”

Quando Bianca vira e olha para O Cláudio dá um grito e diz: “Como assim! É alguma pegadinha? Esse é o cara com quem estou saindo!”
Cláudio fica branco que nem papel. Pra falar a verdade quase transparente porque a vontade dele era de sumir naquele momento. “Bianca…Luciana…bem…eu posso explicar….”

“Seu cafajeste!!!! Depois de 3 anos juntos você me faz uma sacanagem dessas?! Ah, ainda bem que aprendi tae ken do, porque vou te encher de bolacha seu safado!!!!”

“Eu não sabia que vocês eram amigas. Eu conheci a Bianca em uma livraria e acabei me apaixonando. Mas não queria deixar você porque ainda te amo. É que vocês são tão diferentes e cada uma tem algo que combina comigo.” lamenta Cláudio.

“Quer dizer que para manter a sua felicidade você me fez de amante e ela de corna? Saia daqui agora porque não quero nunca mais olhar para tua cara!” esbraveja Bianca.

“Pro teu bem faz o que ela disse ou não respondo por mim!” ameaça Luciana quase chorando.

Cláudio sai expulso por dois seguranças do bar. Não tem onde enfiar a cara de tanta vergonha e culpa por ter seguido essa história adiante. Agora vai ter que voltar para casa. Sozinho.

Moral da história: é melhor ter só um relacionamento na mão do que ver dois voando.

Anúncios

Tags:,

About Bárbara Gaia

Vivo no fantástico mundo digital e da redação publicitária. https://about.me/bngaia

Comenta aí!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: