Celebridades e Narcisismo nas Redes Sociais da Web

Andy Warhol já dizia: “No futuro, todos serão famosos por 15 minutos”. Só não sei se ele saberia que uma das grandes molas propulsoras para esse fenômeno seria a internet. Antigamente o status de celebridade cabia a artistas, atletas, políticos e estudiosos. Hoje em dia as chamadas “celebridades instantâneas” surgem através de outra tela, a do computador. Mas serão essas pessoas que se tornam conhecidas através de blogs, tweets e vídeos do YouTube celebridade de fato?

Esse foi justamente o tema da palestra de Alex Primo, pesquisador e autor do livro Interação Mediada por Computador, para a aula inaugural de pós-graduação da Escola de Comunicação da UFRJ. Primeiro ele explicou de onde vem a palavras “celebridade”. O termo apareceu no século XVI e deriva do latim “celebritas”. Era usado para quem era reconhecido por seus feitos. Segundo Primo, atualmente as celebridades são mais marcas do que heróis. Não tem exemplo melhor que a herdeira Paris Hilton.

A celebridade então passa a ser construída a partir da força da mídia, relações públicas e um batalhão de fotógrafos, estilistas, maquiadores e cabeleireiros. Por ser então um produção da indústria do entretenimento não seria uma contradição o termo “celebridades da internet”?

O que existe hoje, de acordo com Alex, é a “fama do it yourself”, ou seja, com uma câmera na mão e uma conexão na web, as pessoas, a qualquer hora e em qualquer lugar, estão sendo vistas por outras milhares de pessoas e viram sensação na internet por algum tempo mas depois some, como o caso da Gaga de Ilhéus e da nutricionista Ruth Lemos.

Na internet não há celebridades e sim celetoides que, através da auto-promoção, conseguem seus clicks e retweets. Por isso que Alex chama as mídias sociais de star system. Mas são estrelas de nicho. Somente com a mídia de massa é que elas podem virar celebridades, como o caso da Marimoon, que antes era conhecida somente na rede e depois ganhou notoriedade quando virou VJ na MTV.

Na mesma velocidade que recebemos e passamos informações na web, vemos e comentamos sobre o hit da vez. Mas voltando a célebre frase de Andy Warhol é por apenas 15 minutos, às vezes até um pouco mais. Porque sempre há o upgrade. Sempre.

Anúncios

Tags:, , , , , , ,

About Bárbara Gaia

Vivo no fantástico mundo digital e da redação publicitária. https://about.me/bngaia

Comenta aí!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: