12º Encontro Locaweb no Rio de Janeiro

Quinta-feira passada foi a vez dos cariocas receberam a 12ª edição do Encontro Locaweb de Profissionais de Internet. Começou em Salvador e seguiu por Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba, Rio e termina dia 25/5 em São Paulo. O evento contou com  algumas oficinas e palestras abordando vários assuntos relacionados à web.

Fábio Akita, programador e representante no Brasil da Sugarworks, falou sobre a área de gestão. Começou contando como surgiu essa prática empresarial. Com a expansão das indústrias ficou cada vez mais difícil controlar a produção. Então os donos das fábricas passaram a observar a estutura organizacional da Igreja e do Exercíto para implantá-las para si. A maioria decidiu buscar a estrutura que dita o trabalho e responsável por cada tarefa, prestando atenção em possíveis falhas.

Akita explica que até hoje essa estrutura é seguida, o que ele chama de modelo Jack Estripador, que divide em partes o que cada um deve fazer isoladamente. Mas as coisas não são reduzidas assim tão facilmente. Quando se percebe, a soma das parciais torna-se muito maior e mais complicada que o todo.

Prova disso foi a pesquisa apresentada pelo Chaos Report em 2009. Dos projetos desenvolvidos, 32% têm sucesso; 44% fracassam a nível médio e 24% fracassam por completo. Por isso Akita completa dizendo que nem sempre as metodologias que funcionaram em outras empresas vão funcionar na sua. Para ele, devemos valorizar mais o Know-Why do que o Know-How. Seguimos muitas vezes uma fórmula porque a verdade é que tememos tomar microdecisões. Um vídeo apresentado sobre o experimento Asch mostra bem o que é isso.

Em seguida foi a vez de René de Paula Jr., User Experience pela Microsoft Brasil. Sua palestra, O Futuro Chegou: Vagas Abertas!, foi um chamado para os desenvolvedores, wedesigners e profissionais de internet saírem de sua zona de conforto digital. Quando a gente está acostumado a executar quase a mesma coisa todos os dias ficamos tão condicionados que não paramos para ver o que está ao nosso redor.

Ele mostrou um vídeo da Microsoft que mostra que o futuro que projetamos já está acontecendo e o que a empresa prevê daqui a 10 anos está bem mais perto de acontecer do que a gente imagina. René comenta que daqui para frente não usaremos mais um botão liga/desliga. As telas de computador se extenderão para partes físicas de nossa casa e trabalho. A própria internet já não está mais concentrada em nosso computador. O digital está inserido no mundo real.

Um bom exemplo que ele citou foi o trabalho realizado pelos criadores da rede social de moda ByMK. Além de instalarem telas touch screen para mostrar possíveis combinações de roupas e acessórios durante o programa IT MTV, as lojas também estão aderindo ao sistema do qual as clientes podem escolher um look que gostariam de comprar.

Chegou a vez de Gil Giardelli , Coordenador dos Cursos na ESPM de Inovação digital da ESPMStartups, economia criativa e empreendedorismo na era digital, palestrar a respeito do Cyber Punk. Estamos tendo autonomia para escrever e falar o que queremos (salvo alguns processos que blogueiros recebem de vez em quando…) e compartilhar com os outros opiniões e ideais.

Ele falou sobre Pedro Franceschi, menino de 13 anos que hoje desenvolve aplicativos para iPhone e iPod. Tudo começou quando ele desbloqueava os aparelhos por R$ 50,00. De acordo com site do TEDxSudeste, que aconteceu entre os dias 8 e 9 de maio, Pedro “acabou sendo aceito como membro do iBlogeek.com, respeitada comunidade de mestres da programação voltada para o mundo Apple. Um ano depois do desbloqueio do iPhone ele já tinha dezenas de aplicativos disponíveis na Web. Duas ferramentas criadas por ele fizeram particular sucesso, principalmente na blogosfera internacional: o Quick2gPwner, primeira ferramenta simplificada com interface gráfica para Jailbreak de iPod Touch 2G do mundo, e o QuickOiB, para instalar o iPhone Linux de forma simples.”

O que existe na internet é a inteligência coletiva, muito falada por Pierre Lèvy em seu livro Cibercultura. Pessoas estão se mobilizando, principalmente através das redes sociais. Gil destacou a rede Veia Social, uma comunidade virtual de doadores e receptores de sangue. Lá você pode fazer pedidos de doação e depoimentos.

A rede social Veia Social

Embora muito esteja sendo feito (acho que o melhor exemplo foi a campanha online da Avaaz pelo Projeto Ficha Limpa), Giardelli diz que somente 1% dos usuários produzem conteúdo. Outros 4% replicam e 95% apenas lê as informações disponíveis. Ainda estamos acostumados com a linha emissor-mensagem-receptor, por isso Giaderlli termina dizendo: “Não use velhos mapas para descobrir novas terra.”

Por fim, Luli Radfahrer vem com o tema A Nova Escala da Inovação. Ele brinca dizendo que inovação é a palavra menos inovadora atualmente. Há pouco tempo você era sobrecarregado de informações. Agora são as inovações, com novos gadgets, programas e aparelhos pipocando a todo o momento.

Por que essas coisas chegam até nós? Quando o ritmo ficou acelerado assim? Luli fala de algumas possíveis causas. Uma delas poderia ser o fim do “absoluto”. O que antes eram praticamente dogmas, hoje são questionáveis e as pessoas apresentam suas novas versões.

Redes Sociais também poderiam ser um fator. Para ele, as redes sociais na internet são a maior cidade pequena do mundo. São várias notícias, especulações, realidades e personalidades simultâneas. Mas o que é mais estranho é que a gente pensa que é global quando continuamos conectados com nossos “vizinhos”.

O importante é que devemos saber para que serve determinada nova tecnologia e não como ela funciona. Aí Luli questiona o porquê de analisar então as tendências? Porque precisamos ver outras ideias, produtos e como as pessoas os usariam. No final mais do que tecnologia, é preciso também um pouco de antropologia.

Complementando o que René de Paula tinha dito, a web saiu da web. Não basta mais ficar parado em frente de um computador. Tá na hora de fazer seu laboratório do lado de fora.

O evento, para mim, foi ótimo. Até o próximo encontro!

Update: Faltei com minha educação e esqueci de agradecer ao blog MacManíacos que proporciou minha ida ao evento através do sorteio que ganhei. Obrigada!

Anúncios

Tags:, , , , , , , ,

About Bárbara Gaia

Vivo no fantástico mundo digital e da redação publicitária. https://about.me/bngaia

Comenta aí!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: