Dinheiro, cartão ou celular?

Que o celular deixou de ser apenas um aparelho para realizar ligações em qualquer lugar, todo mundo sabe. Hoje, com ele, a gente acessa a internet, vê vídeos, joga, usa de GPS, entre outras coisas. Mas uma prática que ainda não é comum em terras brasileiras é o uso do celular para pagar contas e fazer compras. Esse foi justamente o tema central do MobileMonday Rio, que aconteceu essa semana e, para variar, eu participei. (Percebi que estou virando rata de palestras mas tudo bem, :))

Os organizadores do evento trouxeram palestrantes internacionais para falar do assunto. O primeiro foi Olivier Cognet, VP Mobile Financial Services da Nokia para falar sobre o Nokia Money.

Esse serviço oferece aos usuários do celular a chance de fazer pagamentos e transferências de dinheiro pelo aparelho. De acordo com matéria do IDG Now, por enquanto o Nokia Money está passando por um período de experiência em uma parceria com o Yes Bank da Índia. Segundo Cognet, o sistema será compatível com outros modelos de celular. Ou seja, se um pai , que tem Nokia, quiser depositar um dinheirinho no celular do filho, que usa Motorola, será possível.

Em seguida foi a vez de Amol Patel, Head of Emerging Markets da PayPal Mobile. Como o próprio nome diz, pelo PayPal Mobile, que foi lançado em 2006, é possível a transferência de dinheiro e realização de compras em sites móveis. Para isso, claro, precisa de uma conta no PayPal.

No site da empresa vi que o serviço é somente compatível com algumas operadoras estrangeiras como AT&T e T-Mobile, mas já existem aplicativos para iPhone e Android. Inclusive Patel afirmou que o grande sucesso do PayPal pelo celular se deve ao iPhone.

A última palestra ficou por conta de Lars Cosh-Ishii, diretor da Mobikyo, empresa que organiza o MobileMonday no Japão. Foi indo para Tóquio que Lars percebeu o impacto do celular no dia a dia das pessoas. Ele diz que a cultura de lá é totalmente mobile. Celular serve como cartão de crédito, ingresso pro cinema, chave, ticket de metrô ou trem, etc.

Chamado por lá de Osaifu Keitai, o wallet phone (para nós, celular-carteira) usa de uma tecnologia, desenvolvida pela Sony, chamada FeliCa. Através de um chip ligado aos aparelhos celulares, o celular-carteira funciona quando ele é passado por um sensor instalado em caixas de supermercados, resturantes e lojas; catracas eletrônicas de transportes públicos e máquinas de bebida e comida espalhadas pelo Japão.

Um matéria para o 9 News, da MSN, diz que já são 51 milhões de usuários deste sistema e que sua maioria são homens, desde jovens até aqueles na faixa dos 50/60. Claro que existe o risco de mandar os dados de compras para outras companhias, além de uma possível invasão cibernética, mas os japoneses parecem não querer trocar essa praticidade por nada.

Todas essas “novidades”, que já não são tão novas em alguns lugares do mundo, devem demorar um pouco até aparecer aqui no Brasil. Vai depender de toda uma política entre operadoras, empresas e governo. Se vai dar certo ou se vai realmente acontecer só o tempo dirá.

Anúncios

Tags:, , , , ,

About Bárbara Gaia

Vivo no fantástico mundo digital e da redação publicitária. https://about.me/bngaia

Comenta aí!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: