Archive | Publicidade e Propaganda RSS for this section

#EuVi: Escape e percebi a importância do plot twist. Inclusive para a vida.

Quem foi da minha geração se lembra de uma série de mini filmes dirigidos por grandes nomes do cinema como  Ang Lee, Guy Ritchie, Alejandro González Iñárritu, John Woo, Joe Carnahan para promover os carros da BMW.

Esses mini filmes em nenhum momento falavam “olha como é incrível o novo carro da BMW”. Eles faziam parte da narrativa, da história. Estavam lá com um propósito, que foi muito bem cumprido.

bmw2

foto encontrada em: b9.com.br

Inclusive esses mini filmes viraram cases de referência e ganharam muitos prêmios no Festival de Cannes mas isso não é o mais importante. O mais importante é que com uma boa história se cria também boas conexões da marca com seu público.

Mas também isso não é o caso, neste post. O que me chamou a atenção e me fez pensar foi o plot twist no final do último filme criado, depois de quase 15 anos, chamado Escape e protagonizado por Clive Owen e Dakota Fanning, para promover o  novo carro da BMW, o BMW 5 Series 2017. Vou deixar para vocês verem o filme e acompanhar até o final que não vou dar spoiler, rs.

A reflexão aqui vai muito além da análise do filme e a importância do storytelling no marketing. Minha observação será um pouco mais profunda. Bom, para quem não é muito familiar com o termo, plot twist é uma espécie de reviravolta na trama, quando algo acontece que você não estava esperando de jeito nenhum.

Em Escape teve um plot twist muito bom que me fez pensar. Sabe quando a gente acha que tudo é para acontecer de uma maneira? A gente se acostuma com o cotidiano e faz planos que são os esperados. Mas sabemos muito bem que o destino, ou o que você quer chamar, adora pregar uma peças.

Quando você menos espera algo acontece que tira você do seu norte. Você não estava esperando. E aí? É hora de encarar ou recuar? Bom, todas as nossas decisões mudam nossa vida, independente de você achar que é uma escolha “segura” ou não.

O que tenho aprendido nos últimos tempos é: um bom plot twist faz a trama ficar bem mais interessante. 😉

#EuLi: A Moda Imita a Vida

Para quem trabalha com marketing, uma das grandes lições hoje em dia é que promover um produto é muito mais que criar um anúncio com um texto convincente e uma imagem impactante. Hoje, especialmente com a Internet e as mídias sociais fazendo parte do nosso dia a dia, é muito mais importante criar conexões, experiências e boas histórias que criem aquela vontade irresistível de compartilhar.

A frente do marketing da FARM, André Carvalhal sabe disso mais do que ninguém e resolveu compartilhar boas histórias e boas lições em seu livro A Moda Imita a Vida.

Imagem encontrada em ffw.com.br

Imagem encontrada em ffw.com.br

Em meio a quase 400 páginas, a gente acaba descobrindo que a tarefa de construir uma marca forte no mercado começa bem mesmo no comecinho, como se a marca fosse realmente uma pessoa que precisa se conhecer para conhecer pessoas que pensem como ela. Assim essa pessoa (marca) passa a trocar ideias com outras pessoas (público) e com a identificação mútua se tornam grandes amigas (consumidores/clientes), criando laços para, quem sabe, um boooooooom tempo.

Para isso você precisa descobrir a essência da sua marca, seu DNA, aquela característica que é única e que vai gerar uma afinidade e vontade do seu público-alvo de adquirir seus produtos e seu lifestyle.

Se você trabalha com branding, marketing e mídias sociais, recomendo muito ler este livro. Além da parte didática e das informações preciosas, você irá descobrir fatos muito interessantes tirados das entrevistas que o André fez com importantes nomes da moda como Oskar Metsavaht, Ronaldo Fraga, Isabela Capeto, Kátia Barros e Marcello Bastos.

Afinal, como André Carvalhal escreveu brilhantemente em seu livro: “pessoas não se apaixonam por estratégias, elas se apaixonam por histórias”.

As fotos mais clichês de smartphones

Para promover o potencial da câmera da Sony Z1 XperiaTM, a agência Uzful criou um infográfico bem divertido mostrando o TOP 5 clichê de fotos que as pessoas tiram lá na França com os seus smartphones.

Olhando o ranking acho que não é muito diferente aqui do Brasil, não…

Infográfico visto no fubiz.net

Infográfico visto no fubiz.net

5º lugar – Bicho de estimação (Não posso falar muito que volto e meia tiro fotos da minha cachorrinha XD)

4º lugar – Arranha-céus

3º lugar – Os pés durante as férias (No verão, então nem se fala!)

2º lugar – Flores

1º lugar – As já manjadas, chatas e repetitivas selfies!!!

E aí, em quais lugares da lista suas fotos estão? 😉

Diga seu Alô para o futuro

Essa é o desafio que a agência Saatchi & Saatchi lançou em parceria com o cantor Moby. A competição Hello, Future está convocando as pessoas a mandarem um vídeo clipe dizendo “Alô” para o futuro usando como trilha sonora uma das três músicas escolhidas do novo álbum do Moby, “Destroyed”, e que estão disponíveis no hotsite hospedado no Vimeo.

Os vídeos vão ter um limite de tempo de 10 segundos a mais que o da música em si e devem ser enviados até o dia 9 de maio. O vencedor será anunciado em junho e vai ter seu filme exibido no Festival Internacional de Cannes na categoria New Directors’ Showcase, além da oportunidade de trabalhar em um dos escritórios da Saatchi & Saatchi ao redor do mundo.

O filme acima foi criado pelo filmaker russo Nikita Ovsyannikov que escreveu “Vamos criar um futuro que não precisaremos fugir dele depois”.

Estamos todos no mesmo barco, digo, avião.

Viajar pode ser uma experiência tranquila, divertida ou estressante. Um dos fatores determinantes para resultar em uma dessas sensações é sem dúvida o ambiente.

Respeito ao próximo é uma máxima que infelizmente nem todos seguem e o “eu, eu, eu” é um lema que também infelizmente uma boa parte segue.

Convenhamos que a prática do egoísmo em locais públicos não funciona. Por isso mesmo a Virgin Airlines e a Method resolveram falar sobre isso de um jeito mais bem humorado. Até porque sermão também não funciona. A campanha We’re All in This Together (Estamos Todos Juntos Nessa) é um filme animado que mostra que algumas coisas não são bem vindas em viagens aéreas.

A agência responsável pelo conceito é a Droga5 e a direção ficou por conta do estúdio Three Legged Legs.

Fiquei por um tempo com esse jingle na cabeça.

CDs voltam a ser a essência do mundo da música

Não, não estou dizendo que as pessoas deixaram de usar seus mp3 players e voltaram a sair por aí carregando seus discmans. Até porque é bem difícil isso acontecer já que hoje você carrega um aparelho de música que cabe no bolso, suporta milhares de canções e os discmans não tinham essa praticidade toda.

A agência TBWA de Milão, Itália, resolveu dar então uma outra funcionalidade aos cds ao incorporá-los na identidade dos artistas musiciais. Ícones como Jimmy Hendrix, Freddie Mercury, Elvis, entre outros foram reproduzidos usando centenas de cds.

Essas peças, que para mim parecem obras de arte, foram criadas para a divulgação da revista voltada a cultura pop de vanguarda First Floor Under.

Via My Modern Met.

Estagiário Zumbi

Vida de estagiário é um pouco sofrida. Para falar a verdade é bem sofrida. Eles realizam inúmeras tarefas (que algumas vezes não são relativas a função que eles escolheram fazer). E claro, não podemos esquecer que também existem empresas que não pagam pelo estágio, às vezes nem o vale transporte e refeição.

Mas vamos a parte do processo seletivo que é a mais estressante. Se para quem tem experiência na carreira já dá um certo nervosismo imagina para quem está começando. Agora e se o video de seleção pede que você se apresente como zumbi? Parando para pensar é até um jeito meio descontraído de quebrar o gelo, não acham?

Site criado pelo estudante de design para o processo seletivo da agência.

A ideia veio de uma agência canadense e o escolhido foi o estudante de design Danny Prew que além do vídeo para o YouTube fez um site e modificou seu perfil no Twitter para parecer que era realmente um zumbi.

Via M&M Online.